Horários:

Segunda a Sexta 7H30 às 19H


Sábado das 07H30 às 12H

A taquicardia sinusal é uma condição que acelera, de forma anormal, os batimentos cardíacos, levando a inúmeros sintomas e incômodos.

Devido ao receio que isso provoca nas pessoas que apresentam o quadro, é normal surgirem muitas dúvidas e questionamentos.

A seguir, você vai saber em detalhes o que é a taquicardia sinusal, quais os seus principais sinais e sintomas e conhecer como pode ser tratada essa condição.

Acompanhe!

O que é taquicardia sinusal?

A taquicardia sinusal é uma condição caracterizada por uma frequência cardíaca anormalmente elevada, geralmente entre 100 a 160 batimentos por minuto,  que se origina no nó sinusal, que é o “marcapasso natural” do coração. O nó sinusal é uma estrutura responsável por iniciar os impulsos elétricos que regulam o ritmo cardíaco.

Na taquicardia sinusal, ocorre uma aceleração anormal do ritmo cardíaco, devido a uma atividade elétrica mais rápida do que o normal no nó sinusal. Essa condição pode ser desencadeada por diversos fatores, como exercício físico, estresse, febre, anemia, aumento patológico da função da tireoide,  entre outros.

Vale ressaltar que, ao contrário de algumas outras formas de taquicardia, a taquicardia sinusal é considerada uma resposta normal do corpo a certos estímulos e não é geralmente uma condição patológica.

É importante distinguir a taquicardia sinusal de outras formas de taquicardia que podem ser associadas a problemas cardíacos mais sérios. 

Você sabe quando deve ir ao cardiologista? Clique no link que conheça os sinais e sintomas de problemas cardiacos que precisam de acompanhamento.

Veja também:

Falta de Ar: O que pode ser e como aliviar?

Cardiologista em Brasília (DF)

Colesterol alto: o que pode causar no corpo?

Como medir a pressão em casa?

Quais os sintomas? Como identificar?

A taquicardia sinusal geralmente não causa sintomas significativos, pois é uma resposta fisiológica normal do corpo a estímulos como exercício, estresse ou febre. Em situações normais, a aceleração do ritmo cardíaco é temporária e não causa desconforto.

No entanto, em algumas situações, a taquicardia sinusal pode levar a sintomas perceptíveis. Alguns dos sintomas que podem estar associados a um quadro de taquicardia sinusal incluem:

✅ Palpitações – A pessoa pode perceber batimentos cardíacos mais rápidos ou fortes.

✅ Sensação de batimento cardíaco irregular – É possível sentir que o coração está batendo de forma irregular ou fora do ritmo.

✅ Sensação de desconforto no peito – Alguns indivíduos podem experimentar desconforto no peito durante episódios de taquicardia sinusal.

✅ Tontura ou vertigem – A rápida aceleração do ritmo cardíaco pode levar a uma sensação de tontura ou vertigem.

✅ Fadiga – A pessoa pode sentir cansaço excessivo, especialmente se a taquicardia persistir por um período prolongado.

✅ Falta de ar – Em casos mais graves, a taquicardia sinusal pode causar falta de ar.

É importante notar que muitas vezes esses sintomas podem ser inespecíficos e estar associados a uma variedade de condições. Quem experimentar sintomas persistentes, especialmente se forem intensos, é fundamental procurar atendimento médico para uma avaliação adequada. 

Veja também: Doença arterial coronariana (DAC): o que é, sintomas, causas e diagnósticos!

Como tratar taquicardia sinusal?

A abordagem para o tratamento da taquicardia sinusal depende da gravidade dos sintomas e da frequência com que ocorrem. Muitas vezes, não são necessários tratamentos específicos, pois a taquicardia sinusal é uma resposta fisiológica normal do corpo. 

No entanto, em casos mais graves ou quando os sintomas são persistentes, podem ser consideradas algumas intervenções. É importante ressaltar que o tratamento deve ser personalizado de acordo com a avaliação médica.

Aqui estão algumas abordagens que podem ser consideradas para o tratamento da taquicardia sinusal:

Tratar a origem

Identificar e tratar a causa que desencadeia a taquicardia sinusal – como estresse, ansiedade, febre ou anemia – pode ajudar a reduzir a frequência dos episódios.

Medidas de estilo de vida

Fazer alterações no estilo de vida, como reduzir o consumo de cafeína, evitar estimulantes, praticar técnicas de relaxamento e manter uma boa higiene do sono, pode ser útil para prevenir episódios de taquicardia.

Medicamentos

Em casos mais graves, o médico cardiologista pode prescrever medicamentos para controlar a frequência cardíaca, como betabloqueadores ou bloqueadores dos canais de cálcio. Estes medicamentos ajudam a regular o ritmo cardíaco.

Ablação cardíaca

Em situações excepcionais e quando outros tratamentos não são eficazes, a ablação cardíaca pode ser considerada. Neste procedimento, um cateter é usado para destruir ou isolar as áreas do coração que estão causando a taquicardia.

Pacing cardíaco

Em casos raros em que a taquicardia sinusal está associada a bradicardia (ritmo cardíaco muito lento), um marcapasso pode ser implantado para regular o ritmo cardíaco.

O tratamento específico dependerá da avaliação clínica do médico, levando em consideração a gravidade dos sintomas, a frequência dos episódios e a presença de condições subjacentes. 

É importante que qualquer decisão sobre o tratamento seja feita em consulta com um profissional de saúde qualificado.

Conteúdos que você pode gostar:

————————————

Se você está em Brasília-DF ou Entorno, considere a Clínica Átrios como a sua opção!

Dispomos de todos os recursos necessários para investigar e acompanhar sua saúde e da sua família, além de um time de profissionais altamente qualificados e atenciosos.

Marque agora sua consulta com quem é referência no assunto.

Quero agendar minha consulta na Átrios

POSTS RELACIONADOS

Sono saudável: dicas para melhorar a qualidade e proteger sua saúde!

Dra. Núbia

6 de maio de 2024

recomendado - Saúde e bem-estar

Ler mais

Formigamento no corpo: causas e o que fazer

Dra. Núbia

13 de fevereiro de 2024

recomendado - Saúde e bem-estar

Ler mais

Como medir a pressão em casa?

Dra. Núbia

15 de janeiro de 2024

Cardiologia - Doenças cardiovasculares - Exames cardiológicos - recomendado

Ler mais

Fale Conosco

SHLS 716 CENTRO CLINICO SUL TORRE 1 - Asa Sul, Brasília - DF, 70390-700

(61) 3773-4700