Horários:

Segunda a Sexta 7H30 às 19H


Sábado das 07H30 às 12H

O colesterol alto é considerada uma doença silenciosa – não costuma dar sinais até que as complicações comecem a aparecer – está por trás de um grande número de outros problemas relacionados.

Estar ciente do que o colesterol alto pode causar no corpo é algo importante, já que ajuda a criar mais consciência quanto à importância desse cuidado.

Confira abaixo o que é o colesterol, todos seus riscos e aprenda como mantê-lo sob controle!

O que é o colesterol?

O que é o colesterol?

O colesterol é uma substância lipídica – uma gordura – que é essencial para o funcionamento do corpo humano, já que desempenha várias funções vitais, incluindo a construção das membranas celulares, a produção de hormônios esteroides (como a testosterona), além de participar da produção de vitamina D pelo corpo. 

O colesterol é um componente essencial das células do nosso corpo e é transportado pelo sangue em forma de lipoproteínas. Existem dois tipos principais de lipoproteínas, que transportam colesterol pelo sangue:

  • Lipoproteínas de baixa densidade (LDL): frequentemente chamado de “colesterol ruim”, quando está em excesso no sangue, pode se acumular nas paredes das artérias e formar placas. Essas placas podem estreitar as artérias e aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose, ataques cardíacos e derrames.
  • Lipoproteínas de alta densidade (HDL): conhecido como “colesterol bom”, ajuda a remover o excesso de LDL das artérias, transportando-o de volta para o fígado, onde é metabolizado e eliminado. Ter níveis elevados de HDL está associado a um menor risco de doenças cardiovasculares.

Cerca de 70% a 80% do colesterol presente em nosso corpo é produzido pelo nosso próprio organismo – no fígado –, enquanto o restante vem dos alimentos de origem animal que consumimos, como carnes, laticínios e ovos, que são as principais fontes.

Vale citar que a quantidade de colesterol produzida pelo corpo e a obtida por meio dos alimentos pode variar de pessoa para pessoa, sendo que existe também o chamado “colesterol familiar”, que é uma tendência genética, que geralmente exige o uso de medicamentos para controle.

É importante manter um equilíbrio saudável entre o LDL e o HDL no sangue. Níveis elevados de LDL, juntamente com outros fatores de risco, podem aumentar a probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares. Por outro lado, níveis adequados de HDL podem ajudar a proteger contra essas doenças.

Quais são os sintomas de uma pessoa com colesterol alto?

O colesterol alto geralmente não causa sintomas que a pessoa possa perceber. Isso ocorre porque os níveis elevados de colesterol no sangue não têm efeitos diretos que produzam sinais ou sintomas evidentes imediatamente. 

No entanto, o colesterol alto é um fator de risco importante para doenças cardiovasculares – como AVC e infarto – e são essas condições que podem causar sintomas específicos.

Veja também:

Doença arterial coronariana (DAC): o que é, sintomas, causas e diagnósticos!

Marcapasso: como funciona e quando é indicado?

O que o colesterol alto pode causar no corpo?

O que o colesterol alto pode causar no corpo?

O colesterol elevado, especialmente quando não é controlado, pode levar a uma série de consequências prejudiciais para a saúde, principalmente relacionadas ao sistema cardiovascular. Aqui estão algumas das possíveis consequências do colesterol elevado:

1. Aterosclerose

O colesterol elevado é um fator de risco significativo para a aterosclerose, que é o acúmulo de placas de gordura nas artérias. Isso pode levar ao estreitamento e endurecimento das artérias, tornando-as menos flexíveis.

2. Doenças cardíacas

O estreitamento das artérias, devido à aterosclerose, pode aumentar o risco de doenças cardíacas, como angina (dor no peito) e doença arterial coronariana. No longo prazo, pode resultar em ataques cardíacos.

3. Acidente vascular cerebral (AVC)

O colesterol elevado também é um fator de risco para derrames (AVCs). Se uma placa aterosclerótica se romper ou bloquear uma artéria que irriga o cérebro, pode ocorrer um AVC.

4. Doença arterial periférica

O estreitamento das artérias nas pernas, devido à aterosclerose, pode causar claudicação intermitente, que é dor e dificuldade ao caminhar. Em casos graves, pode levar a gangrena e amputação.

5. Doenças cardiovasculares

Colesterol elevado está associado a um maior risco de doenças cardiovasculares, que englobam todas as condições do sistema circulatório, incluindo doença cardíaca, AVC e doença arterial periférica.

6. Hipertensão arterial

A aterosclerose pode levar ao estreitamento das artérias, o que aumenta a pressão arterial. Colesterol alto também está associado à hipertensão arterial, o que aumenta ainda mais o risco de doenças cardiovasculares.

7. Complicações renais

Colesterol elevado pode afetar as artérias que fornecem sangue aos rins, o que pode levar a problemas renais, incluindo insuficiência renal.

8. Xantomas

Em casos raros de colesterol extremamente elevado, podem ocorrer depósitos de colesterol amarelo na pele e tendões; os chamados xantomas.

9. Doença do fígado gorduroso

O colesterol alto pode contribuir para o acúmulo de gordura no fígado, levando à doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) que, se não tratada, pode evoluir para falência do fígado.

10.  Complicações vasculares em outros órgãos

A aterosclerose também pode afetar outras áreas do corpo, incluindo os olhos (retinopatia) e o sistema vascular do intestino (isquemia mesentérica).

É importante destacar que o controle do colesterol pode reduzir significativamente o risco de desenvolver essas complicações. Confira a seguir os principais cuidados recomendados.

Veja também: Falta de Ar: O que pode ser e como aliviar?

O que fazer para diminuir o colesterol alto?

O que fazer para diminuir o colesterol alto?

Manter o colesterol em níveis adequados é fundamental para a saúde cardiovascular. Existem várias medidas de cuidados que você pode tomar para ajudar a controlar e reduzir o colesterol elevado. Aqui estão algumas delas:

Alimentação saudável

  • Reduza a ingestão de gorduras saturadas, encontradas em carnes vermelhas, produtos de origem animal e alimentos fritos.
  • Limite a ingestão de gorduras trans, encontradas em produtos industrializados, fast-food e alguns alimentos processados.
  • Priorize gorduras saudáveis, como as encontradas em azeite de oliva, abacate e peixes ricos em ácidos graxos ômega-3, como salmão e atum.
  • Aumente a ingestão de fibras solúveis, presentes em alimentos como aveia, leguminosas e frutas, pois podem ajudar a reduzir o LDL (colesterol ruim).

Dieta rica em frutas e vegetais

Consuma uma variedade de frutas, verduras e legumes, que são ricos em fibras, antioxidantes e fitoquímicos benéficos para a saúde cardiovascular.

Consumir menos açúcares e carboidratos simples

Evite excesso de açúcares refinados e alimentos ricos em carboidratos simples, pois podem contribuir para o ganho de peso e alterações no perfil lipídico.

Exercícios físicos regulares

Pratique atividades físicas regularmente, como caminhadas, corrida, ciclismo ou natação, pois o exercício ajuda a aumentar o HDL (colesterol bom) e a melhorar a sensibilidade à insulina.

Controle do peso

Mantenha um peso saudável ou perca peso, se necessário, pois o excesso de peso pode aumentar o colesterol LDL e diminuir o HDL.

Não fume

Pare de fumar ou evite o tabagismo passivo, pois o fumo está associado ao aumento do risco de doenças cardíacas.

Limite o consumo de álcool

Se você bebe álcool, faça-o com moderação, pois o consumo excessivo pode elevar os níveis de triglicerídeos e aumentar a pressão arterial.

Medicação, se necessário

Se o seu médico determinar que seus níveis de colesterol são persistentemente elevados e representam um risco significativo para a saúde, ele pode prescrever medicamentos para ajudar a controlar o colesterol.

Consultas médicas regulares

Um dos cuidados mais importantes é manter a regularidade nas consultas médicas com um cardiologista e realizar exames de sangue regulares para monitorar os níveis de colesterol.

Lembrando que o controle do colesterol deve ser personalizado de acordo com a sua situação de saúde e os conselhos do seu médico. O acompanhamento médico é essencial para determinar metas de colesterol específicas e desenvolver um plano de cuidados adequado ao seu perfil de risco.

————————————

Se você está em Brasília-DF ou Entorno, considere a Clínica Átrios como a sua opção em cuidados com a saúde do seu coração e da sua família!

Somos especializados em acompanhamento cardiológico, dispondo de todos os recursos necessários para investigar e acompanhar a saúde do seu coração, além de contar com um time de profissionais altamente qualificados e atenciosos.

Marque agora sua consulta com quem é referência no assunto.

Quero agendar minha consulta na Átrios

POSTS RELACIONADOS

Sono saudável: dicas para melhorar a qualidade e proteger sua saúde!

Dra. Núbia

6 de maio de 2024

recomendado - Saúde e bem-estar

Ler mais

Como medir a pressão em casa?

Dra. Núbia

15 de janeiro de 2024

Cardiologia - Doenças cardiovasculares - Exames cardiológicos - recomendado

Ler mais

Colesterol alto: o que pode causar no corpo?

Dra. Núbia

25 de setembro de 2023

Cardiopatias - Doenças cardiovasculares - recomendado

Ler mais

Fale Conosco

SHLS 716 CENTRO CLINICO SUL TORRE 1 - Asa Sul, Brasília - DF, 70390-700

(61) 3773-4700